Aprenda as 5 forças competitivas de Porter para o negócio decolar

Conseguir se diferenciar no mercado é um dos aspectos necessários para obter bons resultados. Ao se posicionar de uma maneira única, é possível agregar valor ao produto ou serviço e, assim, destacar-se entre os demais. No entanto, é preciso avaliar o contexto no qual a empresa está inserida, já que a relação com concorrentes e com o mercado tem grande impacto. Diante disso, surgem as 5 forças competitivas de Porter.

Esse modelo de análise ajuda o negócio a entender a sua situação e indica como caminhar para o futuro. Quando bem usados, esses conceitos fazem com que o estabelecimento consiga decolar de uma vez.

Mas como empregar as 5 forças competitivas de Porter a favor da empresa? A seguir, explore essa possibilidade e veja como é o seu funcionamento.

Qual é a proposta desse modelo?

Foi Michael Porter que, em um de seus artigos, desenvolveu aquelas que seriam as cinco forças com potencial de rivalização. Ou seja, é preciso compreender quais são os aspectos do cenário que podem tornar o processo mais difícil para o negócio.

Para entender melhor, vale a pena conhecer cada uma das 5 forças competitivas de Porter. Confira!

1. Poder de barganha dos clientes

Quando um mercado consumidor tem muito poder sobre o processo, a empresa tende a “ficar nas mãos” de quem compra. Isso leva a um aumento nas concessões, ciclos de vendas mais longos e redução na margem de lucro.

É o que acontece em um segmento concorrido. Se o seu produto não oferecer nada extra, o cliente poderá escolher comprá-lo em outro local. Também é o que ocorre quando cada cliente corresponde a uma fatia muito grande do faturamento. Como o negócio não pode perder nenhum, cede o controle sobre o processo.

2. Poder de barganha dos fornecedores

De forma semelhante, é possível analisar o poder de negociação ou barganha dos fornecedores. Quando as empresas parceiras estão em determinadas posições, podem impor condições que nem sempre são favoráveis.

Um exemplo é um mercado com poucos fornecedores equivalentes. O estabelecimento não se vê na obrigação de oferecer cenários exclusivos — especialmente, se a troca for cara ou desvantajosa.

Também é o caso de fornecedores exclusivos, com produtos fundamentais para a produção ou com condições especiais. Assim como no cenário anterior, se essa força for muito intensa, o negócio tende a ter dificuldades.

3. Possibilidade de entrada de novos concorrentes

Outro aspecto que deve ser considerado é a facilidade com a qual o mercado recebe estreantes. Se a entrada de novos competidores for fácil, o seu negócio estará ameaçado pelo aumento da concorrência. A grande dificuldade é ter que lidar com uma empresa nova, com propostas diferentes e preços que, nem sempre, podem ser acompanhados.

Por outro lado, há setores que exigem muito capital ou demandam contatos e autorizações específicas. Em situações como essas, os negócios que já atuam têm menos problemas nesse sentido.

4. Ameaça de produtos ou serviços substitutos

Uma das principais entre as 5 forças competitivas de Porter diz respeito à capacidade de substituição do seu produto ou serviço. Na prática, significa avaliar quais são as chances de o seu mercado escolher outras opções. Nesse caso, as alternativas são soluções semelhantes, mas não iguais.

Em produtos com alto grau de exclusividade, por exemplo, é preciso entender se genéricos podem tomar seu lugar. Itens de luxo, por mais que haja alguns parecidos, têm o público cativo por causa do valor agregado da marca. Já outros são facilmente substituídos por elementos “inspirados”, ainda que não sejam iguais. Então, é preciso observar para entender o comportamento do setor.

5. Rivalidade entre competidores

As outras quatro forças convergem em uma principal: a rivalidade entre os concorrentes que atuam no mercado. Ela visa a compreender como é a relação entre empresas que vendem o mesmo produto e/ou para o mesmo segmento de clientes. Assim, permite entender quais são os impactos desse embate.

Ela é potencializada no caso de produtos muito genéricos, o que leva a competição para o campo dos preços. Também aumenta com menos clientes, com a desaceleração ou encolhimento do setor e, até, com a maior agressividade de competidores.

Qual é a importância de unir ferramentas?

A análise das 5 forças competitivas de Porter ajuda a compreender o posicionamento da empresa e os desafios em relação aos concorrentes. Com isso, dá para entender a necessidade de diferenciação e quais são as oportunidades.

Ao mesmo tempo, esse é somente um dos modelos para ser utilizado. Por melhor que seja, mostra apenas uma parte da situação. Às vezes, a barreira para a entrada de concorrentes pode ser intensa, mas também há ameaças para os negócios que já atuam. Então, é válido aliar essa proposta a outras ferramentas.

Uma análise SWOT, por exemplo, permite identificar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Ao unir os resultados aos da metodologia de Porter, há uma visão interna e externa completa e robusta. Na prática, isso leva a uma tomada de decisão bem mais efetiva.

Por que contar com uma empresa especialista?

Ter um bom diagnóstico do estabelecimento é essencial para fazê-lo decolar. É somente ao identificar o cenário no qual ele está inserido que é possível traçar planos e determinar outras metas. No entanto, nem sempre o processo é simples.

Mesmo que a aplicação das 5 forças competitivas de Porter seja viável, a etapa pode não ser suficiente. O melhor é contar com um apoio de especialistas.

Ao contratar um negócio para realizar a tarefa, por exemplo, é viável fazer um diagnóstico empresarial claro, completo e que, ainda, conta com uma visão externa. A leitura se torna mais clara e dá para entender quais são os aspectos que exigem maior atenção. Isso leva a resultados otimizados e a chances maiores de sucesso.

O método das 5 forças competitivas de Porter ajuda a gestão a verificar o posicionamento da empresa. Ao identificar a situação em relação aos concorrentes, é possível tomar decisões melhores. Além de tudo, vale ter o apoio de quem sabe do assunto para o empreendimento decolar de vez!

Quer demonstrar o papel dessa abordagem? Ou deseja apresentar os resultados com sucesso em uma reunião? Baixe o nosso e-book e descubra, gratuitamente, como criar uma apresentação de alto impacto!

Afinal, como melhorar o ambiente de trabalho e o clima da empresa?
Posicionamento de produto: 5 maneiras de promover a diferenciação

Deixe uma resposta