Matriz BCG: o que é isso e como auxilia a gestão de uma empresa?

Para fazer uma gestão de sucesso, é fundamental recorrer a certas ferramentas. Com a escolha correta, o negócio se torna mais competitivo e consegue atingir os seus objetivos. Quando o assunto é a estratégia de marketing e vendas, a matriz BCG é uma das melhores alternativas.

Ela foi elaborada de modo a otimizar a tomada de decisão. Com o uso correto, a empresa tem muito mais visibilidade e consegue ampliar a própria performance.

Na sequência, veja o que é a matriz BCG e entenda como ela pode ser usada no gerenciamento de um negócio!

O que é essa matriz?

Na década de 1970, a consultoria Boston Consulting Group desenvolveu um método de análise e priorização de investimentos comerciais. Com a ajuda de um gráfico e com a consideração sobre os produtos, o empreendimento criou a chamada matriz BCG.

Basicamente, ela utiliza informações como o ciclo de vida das ofertas, o impacto no mercado e o potencial de desenvolvimento para gerar insights poderosos. Desse jeito, dá para saber quais opções do mix merecem mais atenção, quais devem ser descontinuadas e assim por diante.

Os resultados são apresentados de maneira gráfica, o que ajuda a diminuir o esforço de avaliação para a tomada de decisão.

Como ela é elaborada?

Para utilizar essa ferramenta, é preciso dividir o espaço de avaliação em quadrantes. No eixo vertical, está o crescimento no mercado, que pode ser alto ou baixo. No horizontal, há a participação de mercado, que também é alta ou baixa.

Os produtos que tiverem elevado crescimento e relevante participação exigem atenção especial e mais recursos. Os que têm alta presença, mas baixo crescimento, já estão consolidados e necessitam apenas de manutenção sobre o que já é investido.

Os com alto crescimento, mas baixa atividade, exigem uma avaliação, pois um aumento no investimento pode ampliar o potencial. Já os com baixo crescimento e pequena participação podem ser eliminados do mix.

Quais são os objetivos da matriz BCG?

O principal interesse dessa ferramenta é ajudar a priorizar esforços e investimentos quanto ao mix de produtos. Graças a ela, dá para entender o que exige atenção e o que deve ser eliminado. Seu maior objetivo é, portanto, auxiliar a tomada de decisão.

Ela também permite acompanhar o desempenho do negócio e direcionar o foco de abordagem de marketing e vendas. Como resultado, é um jeito de otimizar a gestão e até de fomentar a diferenciação de mercado.

Como usar a ferramenta no seu negócio?

Para desenvolver uma boa matriz BCG para a sua empresa, é preciso começar pela montagem do gráfico. A participação pode variar de 0 a 20%, por exemplo, enquanto o crescimento vai de 0,1 a 10.

Em seguida, liste todos os produtos ou serviços que são oferecidos pelo empreendimento. Sobre cada um, faça perguntas como:

  • o produto/serviço tem a maior participação de mercado?
  • houve um crescimento nas vendas/contratações?
  • como é o posicionamento em relação ao concorrente mais próximo?

É interessante utilizar números para definir onde cada elemento do mix de produtos se encaixa. Depois de fazer isso com todos os itens, dá para ter uma ideia clara de como agir sobre cada um.

No entanto, é recomendado esperar um pouco antes de eliminar uma oferta do portfólio. Veja se ocorrerá uma recuperação e faça uma nova análise após determinado período. Caso o resultado ainda seja insatisfatório, é o momento de eliminar.

A matriz BCG é uma ferramenta essencial para tomar boas decisões de mercado. Com ela, fica mais fácil administrar o portfólio de ofertas da empresa, o que garante máximo potencial dos setores de marketing e vendas.

Se quiser demonstrar os bons resultados do jeito certo, baixe o nosso e-book gratuito e aprenda a criar uma apresentação de alto impacto!

Conhecer o cliente e suas necessidades significa não perder dinheiro; entenda
Premiação para os funcionários: saiba como gerar valor e resultados

Deixe uma resposta