Custo de aquisição de clientes (CAC): o que representa essa métrica?

A princípio, todas as atividades de uma empresa precisam ser acompanhadas de perto. Assim, será possível saber se estão sendo desempenhadas da maneira ideal e, sobretudo, se estão atingindo os objetivos estabelecidos.

Para colocar em prática essa supervisão, é preciso estipular metas, observar as ações e realizar mudanças — caso necessário. Nesse sentido, uma das principais métricas a serem analisadas é o Custo de Aquisição de Cliente, também conhecido como CAC.

Não sabe exatamente do que se trata ou como calcular esse valor? Não se preocupe! No artigo de hoje, explicaremos direitinho o que você precisa saber sobre essa métrica. Confira!

O que é o Custo de Aquisição de Cliente

Você sabe exatamente quanto a sua empresa gasta para conquistar um novo cliente? Essa informação é essencial e indica se o negócio está no caminho certo.

Como a própria expressão já diz, o CAC aponta o investimento feito até que o consumidor vire cliente. Essa métrica permite avaliar se as estratégias de captação de clientes estão sendo eficientes.

Preste atenção para evitar prejuízos: se o CAC for maior do que o ticket médio da sua empresa, você está pagando mais para obter um cliente do que ele está gastando com o seu produto ou serviço. Se isso acontecer, é recomendável modificar a estratégia.

Como calcular o CAC

Para calcular o Custo de Aquisição de Cliente, é preciso incluir todas as despesas relacionadas — desde as campanhas de marketing até os gastos com vendas. É simples: você deve somar todos os custos das duas áreas, durante o período analisado, e comparar com a quantidade de novos clientes. Assim:

CAC = custos e investimentos em marketing e vendas, em determinado período / quantidade de novos clientes no mesmo período

Para saber se o resultado está bom, basta compará-lo, como adiantamos anteriormente, ao valor do ticket médio do seu negócio.

Como otimizar o CAC

Inbound marketing

Ao contrário do marketing tradicional, que utiliza anúncios intrusivos para alcançar consumidores, o inbound tem como objetivo atrair potenciais clientes por meio de conteúdo que seja relevante e útil para eles.

Ele tem como foco a produção de conteúdo e estratégias de SEO, em vez da compra de mídia paga. Com isso, já é possível perceber como essa metodologia ajuda a reduzir custos.

Além disso, o inbound marketing possui como base o funil de vendas — que trabalha o relacionamento com os leads durante toda a jornada de compra. Dessa forma, só atingem o fundo do funil — momento de fechar a venda — aqueles leads prontos para comprar.

Isso torna o time de vendas mais eficiente, pois não precisa abordar pessoas que não estejam interessadas ou que ainda não estejam decididas à compra.

Vendarketing

Em várias empresas, é comum que os times de vendas e de marketing trabalhem bem separadamente, sem qualquer troca de informações.

Entretanto, é comprovado que a interação entre essas duas áreas é benéfica para as empresas. Entender o que cada equipe faz é essencial — e ainda mais útil se os dois setores se ajudarem no processo de vendas.

A essa interação entre vendas + marketing dá-se o nome de vendarketing. Considerando que o objetivo de todos é o mesmo — conquistar clientes —, por que não aproveitar essa junção para tornar a empresa mais eficiente e otimizar os resultados?

Automação de marketing

A ideia básica é automatizar várias ações de marketing para entregar muito mais resultados com menos esforço, o que impacta consideravelmente o CAC.

Plataformas de automação de envio de e-mail marketing, por exemplo, oferecem um suporte para agilizar processos. Tarefas braçais e demoradas passam a ser executadas por um software, que economiza tempo e recursos e ainda reduz a possibilidade de erros.

Consequentemente, as equipes ficam mais produtivas, passando a entregar muito mais resultados em menos tempo e com menor esforço.

Como mostramos no artigo, o Custo de Aquisição de Cliente é uma métrica que deve ser acompanhada de perto. Ela indicará se as ações dos departamentos de marketing e de vendas estão sendo bem-sucedidas. Em caso de prejuízo, você já sabe: hora de rever as estratégias utilizadas.

Além do CAC, há outras métricas de marketing importantes. Que tal saber como interpretar corretamente o ROI para ações futuras?

Humanização das marcas: como impacta a percepção do consumidor?
Como um CRM pode ajudar na fidelização de um cliente?

Deixe uma resposta