Veja quais são os 3 tipos de mídia mais procurados para anúncios

Os profissionais do setor publicitário conhecem a importância da escolha da mídia certa ao anunciar. Afinal, são muitas opções e deve-se considerar as predefinições do briefing para obter bons resultados. Você já deve ter ouvido a expressão “estratégia de mídia” — e essa é a fase que definirá os tipos de mídia que veicularão uma campanha específica.

Nos últimos tempos, vários novos veículos apareceram no mercado visando o alcance digital e mais conectado. As redes sociais são o maior exemplo disso. Entretanto, tanto as mídias online quanto as off-line são necessárias para anunciar com eficácia. Aqui faremos um panorama dos tipos de mídias mais procurados para anúncios, e quais as suas vantagens!

Conheça os principais tipos de mídia publicitária

Há muitas maneiras de classificar mídias para anunciar. Dividimos elas em três categorias principais, facilitando a compreensão dos exemplos daremos em seguida.

1. Mídia paga

Ao tratarmos de publicidade, mídia paga é o que mais nos vêm à cabeça. Entre os tipos de mídia, é o mais convencional: a empresa paga para utilizar o espaço de um canal. É o caso de pesquisas pagas em sites de busca, anúncio de display digital ou os native ads. Tanto online quanto off-line, a mídia paga tem um alcance bem considerável.

O Google AdWords é um caso eficientes desses tipos de mídia hoje. A busca por palavras-chave específicas leva o público à empresa, tendo esta contratado o serviço. Um “porém” é que as pessoas estão sempre cercadas por publicidade, em todo ambiente possível. Ser somente “mais um” não vai gerar bons retornos. O ideal é usar boas estratégias e muita criatividade.

2. Mídia espontânea

É também conhecida como o famoso “boca a boca”. Ela existe no mundo off-line, mas é muito forte no meio digital. São técnicas de SEO e suas classificações, citações nas redes sociais e em conteúdos selecionados por terceiros. Resumindo, os clientes são os canais de promoção. É uma mídia gratuita, obtida com estratégias realizadas das redes, práticas em SEO e RP.

Não se compra um bom feedback do público online, é claro. Por isso muito trabalho tem de ser feito para poder contar com esses tipos de mídia. Devido a seu aspecto orgânico, esses recursos poderão ser muito eficazes. Em suma: há mais credibilidade no que ouvimos de um amigo sobre um produto, do que em anúncios que foram pagos.

3. Mídia própria

Este, entre os tipos de mídia, é o que mais poder ser controlado de forma direta pela empresa. Isso ocorre com seu site, perfis em redes sociais e blog. Todo conteúdo ali publicado pertence a você e pode ser alterado de acordo com uma demanda específica. Uma publicação no Twitter, por exemplo, é bem mais barata do que anúncios no Google.

Assim, você estabelece as relações para com seus clientes, atraindo também outros em potencial. A interação com os meios da própria empresa levará as pessoas a buscarem mais seus conteúdos. Além disso, os benefícios são duradouros. Anúncios podem ser retirados depois de um tempo, mas o site ainda atrairá clientes – se que este permanecer atualizado.

Aposte no impacto e baixo custo da mídia externa

Estes são alguns dos tipos de mídia menos custosos e que geram, entretanto impactos consideráveis em seu público. Os principais veículos são o outdoor, os frontlights e as outros tipos de placas. Uma das vantagens é o uso de mensagens objetivas, que possibilita a aplicação de imagens bem chamativas. A criatividade e suas proporções são um grande trunfo.

Outro aspecto positivo na mídia externa é a constância, já que o público estará sempre circulando por determinados locais. Sua única desvantagem provavelmente é o risco da poluição visual. Esse fator levou à proibição do outdoor em algumas cidades. Também deve-se considerar a vulnerabilidade destes anúncios ao vandalismo.

Invista em mídias impressas mesmo nos dias atuais

As revistas, jornais e outros tipos de publicação ainda são importantes entre os tipos de mídia na era digital. São veículos com perfis bem definidos entre seus leitores, o que permite anúncios mais bem segmentados e direcionados. Sem contar que jornais e revistas ainda estão presentes também em suas versões online. E provavelmente isso não mudará.

Outro ponto importante é que o jornal é tido como fonte bem segura de informações por seu público. A partir desta premissa, anunciar em veículos que têm confiança total dos leitores proporcionará também certa credibilidade à marca.

Opte pela forte tendência atual das mídias digitais

Dos tipos de mídia mais utilizados hoje em dia, o ambiente digital talvez seja o mais imprescindível. Confira suas principais ferramentas!

Redes sociais

A rede social que concentra audiências mais altas ainda é o Facebook. Ali, você obterá projeção para o conteúdo criado por sua marca. Porém, isso demanda impulso nas postagens e campanhas de Facebook Ads. Contrate serviço especializado para lidar com as redes sociais. É um conjunto de ferramentas que demanda bastante conhecimento técnico!

Avalie também as possibilidades do Instagram e seus anúncios patrocinados, o Twitter, YouTube, LinkedIn e várias outras redes. É fundamental considerar os perfis de seus públicos e o que eles buscam, do que gostam. Toda rede social apresenta linguagens e formatos específicos.

Serviços do Google

Com o Google AdWords você programa sua presença online, por meio de links patrocinados, por exemplo. Sua empresa pode “comprar” palavras-chaves usadas em suas campanhas. Além disso, de acordo com o interesse de um perfil de consumidor, os anúncios são segmentados.

Vale lembrar que você tem de auxiliar seu público na hora de chegar até sua empresa ou produto. Com as práticas de SEO você poderá aperfeiçoar o ranking de seu blog, ou site, nas buscas.

E-mail marketing

Às vezes subestimados, esses tipos de mídia geram um contato direto com seu cliente ou prospect. O foco aqui deve ser na personalização dos e-mails. Por meio dos recursos adequados de marketing autônomo, hoje você segmenta satisfatoriamente suas estratégias. Utilize dados sobre seu público e ofereça o que ele procura.

Ah! Não invista em mailings prontos. Criar sua lista de mailing pode demorar mais, porém seus contatos serão mais segmentados.

Saiba mais sobre tipos de mídia de massa off-line

Abordamos aqui algumas das principais mídias de massa off-line, mas vale reforçar algumas delas. A TV ainda tem grande penetração junto às pessoas, chegando a diversos públicos. Seu impacto costuma ser grande, mas é preciso muito planejamento, afinal o custo dos anúncios é alto.

No rádio, o espectro alcançado também é grande. Muita gente ouve às rádios no carro, no trabalho ou na própria casa. Sem contar que todas agora estão presentes online. Os custos são bem mais baixos se comparados ao da TV! E temos as revistas e jornais, outros tipos de mídia que também agregam públicos fiéis.

Podemos concluir que cada caso pede uma abordagem. O mais importante, independente dos tipos de mídia, é inovar na apresentação da mensagem. Abuse da criatividade. Junte a maior quantidade de dados sobre público, mercados e produtos. Assim você já estará bastante preparado para a escolha da mídia!

Escolher as mídias adequadas para anunciar não é tão difícil quanto parece, não é mesmo? Entre em contato conosco e conheça nosso trabalho. Temos ótimas soluções em comunicação e publicidade para a sua empresa!

Saiba o que são stakeholders e como mapeá-los no seu negócio
Aprenda o que é o marketing sensorial e como te ajuda a vender mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *